domingo, 31 de março de 2013

Atos contra Marco Feliciano têm apoio de servidores da Câmara


De acordo com uma reportagem da Veja online, entre os manifestantes que fazem protesto durante as sessões da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) estão funcionários da Câmara ligados a deputados dos partidos PT, PSOL e PV.
O jornalista Gabriel Castro, que assina a matéria da Veja, identificou diversos funcionários como Tiago Oliveira, assessor da liderança do PV e Rodrigo Cademortori, assessor da deputada Érica Kokay que não estavam exercendo suas atividades mesmo sendo horário de expediente.
Segundo ele esses funcionários são pagos com o dinheiro público, mas sempre estão envolvidos com esses protestos em Brasília. Rodrigo Cademortori, por exemplo, teria participado do protesto contra a blogueira cubana Yoani Sánchez no mês de fevereiro.
Tiago também estava em horário de expediente e protestava mesmo sabendo que o PV, através do líder Sarney Filho (PV-MA), tinha colocado o deputado pastor Henrique Afonso (PV-AC) para votar em Feliciano como presidente da CDHM.
Gabriel Castro também identificou funcionários do PSOL e disse que esses são mais discretos e trabalham apenas dando suporte aos manifestantes. Entre eles estava uma funcionária do gabinete do deputado Jean Wyllys, ela também auxilia os manifestantes sendo que alguns deles também são filiados ao PSOL.

0 comentários:

Postar um comentário